ENGENHARIA DE PRODUÇÃO

O crescimento rápido da complexidade das organizações e de suas relações com o mundo exterior causou um aumento na demanda por diversos sistemas e métodos de tomada de decisão nos planos estratégico e operacional cujo desenvolvimento, em todo o mundo, está associado à área de Engenharia de Produção. As aplicações dos métodos de Engenharia de Produção são hoje mundialmente reconhecidas como fundamentais para o sucesso competitivo das organizações, tendo sido constantemente mencionadas como fator de grande importância no crescimento ou decadência de empresas e economias nacionais.

No País, os Engenheiros de Produção veem realizando, sobretudo, a implantação de novos padrões da qualidade e produtividade em todas as atividades industriais, agrícolas e comerciais, além de governamentais, sendo indispensável que sua atuação seja regida pela consciência da necessidade de criar um mundo sustentável. Neste contexto, o Engenheiro de Produção será́ peça fundamental no desenvolvimento de novos sistemas produtivos em todos os ramos da atividade econômica e empresarial.

Para o desenvolvimento do Maranhão é imperativo que sejam formados Engenheiros de Produção altamente qualificados para atender as demandas de grandes e médias empresas de mineração, siderurgia, celulose e alimentos, aos segmentos metal-mecânico, de confecções, de móveis, para citar alguns, formados por médias, pequenas e microempresas, e para o promissor setor de petróleo e gás. Visando atender a essa demanda latente por profissionais de engenharia de produção no Maranhão, apresenta-se o atual projeto de curso.

Em particular, o ciclo de crescimento do Estado do Maranhão promovido pelo petróleo e pelo gás natural é fator básico de surgimento de grandes investimentos para a região de Açailândia. Reportando historicamente a processos de crescimento descontrolado em casos semelhantes vivenciados em outras épocas e outros locais do Brasil e do Exterior, verifica-se a brevidade da instauração do caos generalizado, especialmente aqueles decorrentes das massas humanas que vão de encontro a ele.

Destarte, a base cientifica e tecnológica é necessária, quiçá́ suficiente a esse processo. E o tripé́ universitário ensino-pesquisa-extensão, por si só́, traduz parcela importante à garantia da autossuficiência em vários aspectos correlatos à nova era industrial, bem como ajuda a transcrever um processo mais organizado das massas que irão se aglomerar nos espaços urbanos existentes e que se formam. Ademais, o campo terá́ novos meios de prosperar de forma mais profissional do que noutras épocas passadas.

Nesse contexto, o Curso de Engenharia de Produção terá́ papel importante no apoio à capacitação, treinamento, formação, consultoria especializada e outros meios de relação com a produção de bens e serviços locais. Poderá́ e deverá atuar em municípios de todo o Maranhão e estados circunvizinhos, proporcionando referenciais teóricos e práticos às transformações que estarão acontecendo em Açailândia e entorno.

O curso de Engenharia da Produção da FAVALE está planejado para ser desenvolvido nos dois períodos (Matutino e Noturno), com disposição semestral seriada. Assim, o curso está distribuído de 2a a 6a feira nos períodos matutino e vespertino e, aos sábados, quando necessário, nos mesmos períodos.

Prof. Paulo Sérgio Aranha Fonseca
É Professor Universitário. Possui Graduação Em Engenharia Civil ( Universidade Estadual Do Maranhão), Especialização Em Engenharia De Segurança No Trabalho – FAMA. Atua Como Professor Titular Na Faculdade Vale Do Aço – FAVALE. Palestrante em Estabilidade das construções em concreto armado e viabilidade econômica na construção civil.

Habilitação: Bacharelado

Duração: 10 Semestres

Turno: Noturno e Matutino

Portaria: 130 de 2 de maio de 2016

Vagas Anuais: 100 noturno / 100 matutino

Coordenador: Prof. Dr. Robert Guimarães Silva